sexta-feira, 31 de julho de 2015

Porque sou contra o espetáculo de Brett Bailey Exibth B ?



Cabe nos perguntarmos  a seguinte questão:  Como e porque algo denunciado por sujeitos negros como agressivo e violento pode ser anunciado  pelo diretor como algo intencionalmente anti-racista?
Colocando os dados na mesa de discussão: Este  é um projeto de um diretor sul-africano branco que percorre o mundo selecionando atores negros para expô-los imóveis e em silêncio, e que recria em palco as atrocidades sofridas por negros em tempos de escravidão com atores sendo enjaulados, amordaçados, agredidos e torturados como uma espécie de zoológico humano. A intenção segundo ele  é provocar a consciência da maioria branca.

Partindo do pressuposto do diretor que o espetáculo tenha inicialmente uma intenção anti-racista é possível deduzir que este esteja preocupado em denunciar as atrocidades vividas por homens e mulheres negros e negras, contudo alguém que de fato se comove com a dor destes sujeitos deveria no mínimo ouvir e refletir sobre as denuncias dos ativistas negros sobre a recepção estética de sua obra.

É  quase unânime entre os ativistas negros que a obra de Brett Bailey  remonta a situação colonial não apenas como  figuração mas sim como algo que  continua  colocando o negro  em posição subalterna em que estes são  humilhados, destituídos de humanidade, sem voz própria.  Se ainda, pensarmos que este é um espetáculo comercial que irá gerar lucro para seus idealizadores o quadro fica ainda pior, pois se utiliza da dor negra, de atores negros para promover um diretor branco que não  parece de fato sensibilizado para ouvir o que vozes negras tem a dizer sobre sua obra. Neste sentido, quem deve pautar o que é racismo ou o que não é racismo são os homens e mulheres negros e negras. A nós  brancos cabe ouvi-los e compreender o porque e de que forma aquilo que intencionalmente para nós não seria racismo para eles é.

São os negros que sentem na pele a desvalorização e humilhação geradas pelo racismo. Respeito é ouvir  e compreender o que eles tem a dizer a partir do ponto de vista dos negros e não ponto de vista branco supostamente bem intencionado. Portanto, se negros e negras dizem que é racismo e que se sentem violentados pelo espetáculo o mínimo que o diretor deveria fazer é refletir sobre o porque sua obra foi recepcionada pelos negros desta forma

Podemos pensar também o seguinte: se uma das características do racismo em nossa sociedade é a naturalização do negro em lugares subalternos não seria mais eficaz colocar atores brancos para vivenciarem uma espécie de zoológico humano ?  Se, como diz o diretor o espetáculo é uma obra de arte porque então naturalizar estes lugares ao invés de sensibilizar o branco ( já que esta é a intenção)  fazendo com que este vista a pele do Outro?

Outro fator importante a ser destacado é que o espetáculo remonta a idéia do negro como “naturalmente”escravo e portanto não desloca a história colonial para aquilo que realmente deve ser contado, a saber: a história dos negros e negras nao começa na escravidão mas sim que história negra foi apagada por ela. Negros e Negras foram escravizados por brancos e portanto a história que deve ser remontada é de respeito pelo passado sofrido desta população, bem como a história de protagonismo negro. Nós precisamos de histórias que remontem a humanidade negra que foi arrancada e violentada por sujeitos brancos, e nao histórias e narrativas que remontem e desumanização.

Cabe dizer que SIM, é importante  que brancos se sensibilizem com a causa negra, mas isto só pode acontecer quando estes abrem mão de seus privilégios simbólicos e matérias gerados pelo colonialismo e pelo racismo, e se de fato Brett Bailey tem a intenção de proporcionar consciência anti-racista que tal abrir mão do privilégio da palavra e ouvir o  que os negros tem a dizer ? 


 ps1: me recuso colocar uma imagem do espetáculo pois seria reproduzir a violência. para quem quer saber mais coloque o nome Exibth B  no google imagens. 

ps2:  aqui tem uma petição para assinar contra o espetáculo:




3 comentários:

Luana Carolina Santos Vieira disse...

Excelente texto , sensato , incisivo e cirúrgico.. Parabéns Lia por essa brava colaboração!!!

Luana Carolina Santos Vieira disse...

Excelente texto , sensato , incisivo e cirúrgico.. Parabéns Lia por essa brava colaboração!!!

Juarez Silva disse...

Excelente como sempre Lia, parabéns!